Elas vieram para ficar: Caminho sem volta para as assembleias virtuais.

Elas vieram para ficar: Caminho sem volta para as assembleias virtuais.

Elas vieram para ficar: Caminho sem volta para as assembleias virtuais.

por Leonardo Mascarenhas

Se existir algo de bom, após toda esta hecatombe, temos de nos agarrar e tirar proveito sem nunca nos esquecer que houve perdas irreparáveis. Isto é lamentável e nos solidarizamos com as famílias que foram afetadas.

A rápida “digitalização” dos processos em condomínios teve um forte incremento nos últimos meses. Espaços que antes nunca foram passíveis de reservas, evitar aglomerações e um rígido controle das inúmeras encomendas que não para de chegar.

Outra mudança se refere as mal faladas reuniões de condôminos, que agora em sua grande maioria são virtuais. A Lei 14.010/20 trouxe, em um dos seus artigos, como deveriam ser realizadas e quais os procedimentos mínimos como a rastreabilidade dos votos.

Terminado o prazo de vigência desta lei, é bom frisar que as assembleias virtuais sempre existiram, porém pouco acessadas. Se não houver uma proibição clara no regimento interno ou na convenção nada impede que seja realizada.

O desafio agora é de resgatar a importância destes encontros e trazer de volta a grande maioria do “público” que considera esta a pior atividade do dia. Estima-se que apenas 10% das pessoas marcam presença nos encontros presenciais.

Participar das decisões, de onde se mora ou trabalha, deve ser considerado um ato da mais alta importância. E como todo evento deve ser precedido de uma boa organização, regras e disciplina sob pena de uma nova evasão de público.

Um condomínio representa a sociedade na qual vivemos. E por que não iniciarmos dali uma convivência mais harmoniosa, solidária e participativa?

Fica aqui o meu convite. Não perca a próxima assembleia do seu condomínio.

Reclamar depois é fácil e não cabe ao síndico a função de aturar suas insatisfações. Quem não participa foi por vontade própria e delegou a outros deliberações as quais você não concordaria.

Nem sempre o “acaso vai nos proteger “segundo uma linda canção.

 Conseguimos esclarecer um pouco mais sobre o tema? Deixe seu comentário e nos conte se continuará realizando suas assembleias, de maneira virtual.

Se precisar de ajuda já sabe, conte com a nossa assessoria especializada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *